dsg501@outlook.com

Quem somos

Nossa missão:

O propósito da Guarnição da Estrela da Morte é endossar os interesses e dar apoio aos membros da 501ª Legião que residem no interior do estado de São Paulo. Isso é realizado por:

– Servir com honra a todas as missões da 501ª legião, seguindo todos os protocolos e hierarquias.

– Apoiar diretamente instituições de caridade locais e esforços de arrecadação de fundos com base no interior do estado de São Paulo.

– Agilizando, sempre que possível, o processo de revisão de potenciais novos membros da 501ª Legião

–  Agilizando, sempre que possível, o processo de revisão de figurinos adicionais de membros existentes da 501ª Legião.

– Criação de 501 materiais promocionais, refletindo a identidade cultural única do interior do estado de São Paulo.

– Participação em uma capacidade oficial em convenções localizadas no interior do estado de São Paulo.

– Criar e fomentar uma comunidade de fãs de Star Wars no interior do estado de São Paulo que sejam respeitosos, confiáveis ​​e dedicados à promoção da 501ª Legião.

Definições:

Território de desempenho:

CAMPINAS, JUNDIAÍ, BAURU, SÃO JOSÉ DO RIO PRETO, ARAÇATUBA, SOROCABA, PRESIDENTE PRUDENTE, MARÍLIA, BARRETOS, FRANCA, RIBEIRÃO PRETO.

O inicio de tudo

A descoberta e entrada no fã clube 501st legion

Ao realizar as pesquisa em fóruns achei um que era do 501st divisão Brasil, deixei uma mensagens lá e troquei com outra pessoas de Campinas que estava também pesquisando em fóruns e fui contatado por um membro do clube que morava nas imediações e estava recrutando pessoas,  como eu já tinha uma armadura de Stormtrooper e ele me encontrou pelo Facebook me convidou para uma gravação em um canal de televisão,  nos conhecemos pessoalmente e eu conheci outros membros do grupo tanto de São Paulo como de Minas Gerais e Rio de Janeiro em uma “pegadinha” Star Wars a primeira nesse tema do Brasil realizada pelo SBT “Soldados do beco”,  exibida em dez de maio de 2015,  uma experiência única ali um garoto,  caipira do sítio sempre brinquei,  nunca imaginaria que um dia poderia estar com uma tropa de Stormtroopers aprontando em uma rua qualquer por aí, um dos sonhos agora realizados.

Foi um dia memorável estava em êxtase total,  nunca me imaginaria naquela situação há alguns meses atrás,  foi mágico,  único,  momento eternizado pelas câmeras,  apesar de serem vários storms eu era o storm com câmera Go pro na cabeça.

Depois disso fiz as fotos de aprovação e entrei para o 501, e fiquei encantado com a proposta de filantropia essa modalidade de caridade que nunca tinha pensado, hoje vemos isso com as crianças muito cedo muitas fazem as temáticas de cosplays e vão nos eventos para curtir e para ajudar outras pessoas.

Nessa época Solange não tinha traje, pois há uma diferença entre fantasia e traje pois fantasia você faz,  compra mas sem se detalhar muitos nos mínimos,  já o traje é necessário 100% de fidelidade ao personagem que você se propõe a fazer,  esse é a primeira regra para se ingressar no fã clube as fotos sem photoshop tem que ser o traje 100% fiel ao filme,  por isso que eles tem um CRL (http://databank.501st.com/databank/Costuming:CRLbyname),  que orienta como deve ser e proceder os trajes de aprovação, fora as normas e protocolos de conduta pois foi criado por um militar há uma exigência de pelo menos uma ação ou missão filantrópica ao ano que deve ser registrada com fotos e documentada pelo SL (Squad Leader) caso pertença há algum esquadrão ou por alguém do comando oficial do fã clube que esteja representando naquele evento.

Death Star Squad primeira formação

Quando entrei para o fã clube já existia alguns membros da região com a proposta de se criar um esquadrão aqui no interior de São Paulo,  já existia um logotipo o nome,  que tinha sido feito para quando o processo fosse enviado já estaria pronto, pois os Garrisons ou guarnições e os squads ou esquadrões ele usam de estandartes para visualização dos contingentes de uma determinada tropa e território,  entrei oficialmente em quinze de junho de 2015,  como Stormtrooper,  fizemos alguns eventos,  Solange já estava confeccionando o traje de oficial imperial para se cadastrar,  mas por motivos pessoais,  de saúde e trabalhos os membros foram se afastando e acabou que morreu a ideia de se montar esse esquadrão.

Primeiro logo

Logo refeito para aprovação

Logotipo refeito e atualizado após 6 meses

Death Star Squad retomada e segunda formação

No início de 2016 tudo estava estagnado, Solange estava chateada pois não tinha sido aprovado seu traje de officer,  ainda com algumas coisas a acertar, ficou desanimada e eu na tentativa de não deixar a peteca cair falei para ela : “Entramos no grupo pois gostamos disso é revigorante ajudar as pessoas é uma forma de amor não é?” ela concordou então eu falei escolhemos outro personagem e vamos ver corremos atrás,  justo um dos mais complicados e chatos para fazer um Jawa, eu não tinha ideia por onde começar, cosmaker nunca foi o meu forte até então e ainda mais com perfeição,  como trabalhava em horário 12×36 horas em pronto socorro a noite, depois eu ia trabalhar durante o dia em posto da saúde família e plantão de 24×78 horas de plantão em bombeiro voluntário na cidade o meu tempo era mínimo,  ficava 42 horas acordado e dormia 6 então todo período de 6 horas eu tirava uma hora para pesquisar nos fóruns internacionais sobre a customização e desenvolvimento do traje de Jawa,  três meses de pesquisa confecção de túnica, máscara,  adereços, bandoliers, luvas,  botas  e blaster, ela foi aprovada e em Abril de 2016 ingressou também as fileiras imperiais, porém a questão era como iríamos iniciar, contatos etc. Mandei vários e-mails a entidades,  hospitais e nenhuma resposta animadora, nós acabamos fazendo algumas “missões” isoladas e pequenas em São Paulo, Rio Claro, São José dos Campos então através de outro membro, Rodrigo conseguimos entrar em um hospital de Campinas em abril de 2017, assim iniciando o processo de retomada do formação da nova equipe do esquadrão da estrela da morte (Death star squad ou DSS para o mais íntimos).

Eu comparo as convivências interpessoais a uma grande rodoviária, alguns chegam ali para tentar algo novo e acabam ficando pelas redondezas,  outros chegam passam e nunca mais você irá ver e outros serão figurinhas carimbadas que sempre estarão por ali,  assim são as pessoas,  algumas chegam com aquela vontade e vão ser seus parceiros nas missões, outros tem aquele entusiasmo de momento e depois vão se afastando,  outros aparecem esporadicamente,  apenas quando o evento os convéns e assim é a vida,  filantropia é uma ato de amor de doação,  fazemos tudo de nosso bolso sem cobrar nada em benefício próprio, gastos com trajes, transporte, viagem,  tudo por nossa conta, algumas eventualidades somos surpreendidos com alimentação,  doada também com carinho pelas entidades que estão nos recebendo.

Com o passar do tempo através das redes sociais,  agregando aos poucos os membros o grupo cresceu então em Janeiro de 2018 eu fiz o pedido de esquadrão junto ao comando da divisão Brasil,  o logo teve que ser refeito e atualizado adequando aos padrões exigidos do fã clube internacional, adicionei os territórios  os membros e em 5 de Abril oficialmente iniciou o período probatório do DSS com 13 Membros espalhados entre as cidades de Campinas, Pedreira, Salto, Indaiatuba, Nova Odessa, Bauru, Águas de São Pedro e Tietê. A distância geográfica é bem acentuada em alguns pontos, porém alguns integrantes realizaram as ações sem perder o foco, seja com um membro ou 5 ou 13,  o importante era fazer as missões.

Colaboradores. Receita de sucesso, trabalho em equipe

Uma questão que comecei a ver é que algumas pessoas não queriam ser do dark side,  ou que não se interessavam pelos fãs clubes para as aprovações que são exigentes e as vezes acabam frustrando os interessados ( 501st legion, rebel Legion,  etc.),  mas gostavam de fazer as ações então pensamos,  porque não agregar estas pessoas também? Os fã clubes tem suas exigências, mas também é um desafio tentador chegar a perfeição e como um líder e legionário minha função e ajudar a quem quer fazer um upgrade no traje independente se ela queira fazer parte as fileiras do império.

Outra questão. Mulheres, mais participação feminina no grupo praticamente dominada por homens,  então começamos aos pouco a chamar estas pessoas nos eventos tanto para alistamento como também para participar das missões sejam elas Jedis,  siths,  mandalorianos,  o importante é diversão,  fazer algo em benefício do próximo e expandir nossa paixão por Star Wars e as amizades,  uma formula que deu certo conseguimos dentre esses mais 12 alistamentos chegando a 25 membros em fevereiro de 2019.

O caminho não foi fácil algumas aprovações negadas,  frustrações,  tanto minhas como das pessoas que confiam em nós,  aquele momento que você conversa com o colaborador o incentiva a continuar,  como disse é um fã clube se desiste de algo simples como vai enfrentar algo que é importante a sua vida,  desistindo assim também? Filosofia de convidar as pessoas para participar do backstage,  foi muito boa pois acabam ali vendo como a magia funciona e ajudando nas missões como staffs.

Passei por isso tentei várias vezes para entrar, meu tamanho é grande, não existe Stormtroopers “obesos” mas adaptei o traje para os padrões,  sem contar que em 2017 também registrei meu piloto tie figther,  há muitos trajes que pode escolher que adapte bem ao seu corpo,  que fique perfeito nada impede que entre como um piloto reserva,  mas compre um traje de Stormtrooper que o padrão é 170cm a 185cm e você tem 160cm,  e use algumas vezes também,  que compre um traje jedi e use,  porque não?

Quase todos os colaboradores acabaram entrando para o fã clube,  para quem recomeçou com 3 membros chegou aos 13 para formar o esquadrão e agora atingiu os 25 membros para uma nova guarnição com os colaboradores estamos em 38 pessoas e mais algumas em namoro com o projeto .

Atuação bastante focada nas pessoas com deficiências, sejam elas físicas ou mentais,  aquela hora que ninguém vê que o trooper chora por debaixo do seu capacete vendo a alegria de uma criança quando você está perto dela ou pega em sua mão,  nenhum valor em espécie desse mundo pode pagar essa sensação. Fazemos os estandes em eventos para divulgar o fã clube e recrutar novos membros. As eleições do 501st legion em todo o mundo para os comandos de guarnições e esquadrões são realizadas por todo mês de Fevereiro,  onde o legionário não pode se auto candidatar,  porém pode ser indicado e aceitando ou não concorrer ao cargo, fui indicado e reeleito pela maioria para mais um ano de mandato no esquadrão.

Início da guarnição 501st legion Death Star Garrison

A criação de uma guarnição tem que ser no mínimo 25 membros registrados e fazer um pedido pelo processo de:

  • Identificação do nome da guarnição
  • Nome da guarnição que está ainda pertencendo
  • Site operacional
  • Logotipo da guarnição
  • Equipe que será do comando (C.O, X.O, CPR, GWL, GML) que seria comandante oficial,  comandante executivo,  relações públicas,  ligação webmaster,  e ligação com membros para fazer a aprovação.
  • Território de atuação
  • Proposta de atuação junto à comunidade
  • Lista de membros

Preenchido isso após votação de enquete interna se aprovada pelo C.O o pedido vai para o 501 internacional aprovando todos os itens listados vai para votação de todos os comandantes das guarnições do mundo todo, votação que dura na média 7 dias sendo autorizada a formação do novo garrison tem o período de um ano para desenvolver as atividades com as comunidades,  depois disso volta a nova votação onde aprovada será totalmente desvinculada a guarnição “mãe” vamos se dizer assim e torna-se 100 % independente,  já nos esquadrões o período é de sei meses, e não necessita no caso do site só dos outros requisitos. O pedido de squad pode ser feito quando atingido dez membros que residam dentro da mesma área de atuação pretendida pelo mentor do grupo que será votado para ver se efetivará como SL durante um ano, 12 meses são os períodos que são para governo de garrison e squads.

O objetivo foi concluído o nosso esquadrão está com 25 Membros, chegada a hora de avançar para mais um nível acima,  expectativas,  ansiedade,  receios novos desafios que estarão por vir, porém foi nisso que focamos todos o ano passado,  trabalho cansativo, prazeroso, sempre tentando fazer o melhor pelos legionários dando suporte técnico e as vezes emocional pois somos humanos, e tem horas que não agimos como líderes mas como amigos pessoais pois o grande sucesso disso tudo são as famílias que se juntam nos eventos, mães, pais, filhos, maridos, esposas,  namorados(as) que não são trajados mas acompanham alguém da família que está trajando no evento.

Essa é a base da receita de sucesso família,  amigos, filantropia e Star Wars,  estamos aguardando os procedimentos para assim pode dar entrada ao pedido da nova guarnição e assim começar as missões com a mesma vontade que nos fez crescer o ano passado,  nossa região de atuação vai desde  região Jundiaí até passando pela região de Sorocaba, Marília, Presidente Prudente a São José do Rio Preto, Franca, finalizando Campinas ou seja quase todo o interior de São Paulo só ficando as regiões de Registro e Itapeva de fora.

“Eu, Daniel Martins, Solange Moraes e Rodrigo Savi, iniciamos essa retomada alguns saíram outros entraram e muitos estão por vir, agradeço a equipe toda que fizemos a diferença e estamos fazendo a história com essa nova guarnição

Não tem como ser diferente a minha namorada, amiga, parceira, Solange Moraes que está comigo desde o começo, uma luz que Deus enviou, que há quase uma década está comigo, aceitou esse desafio, fazer caridade para muitos que talvez nunca mais veríamos . Não tem como falar em retomada sem citar uma pessoa também que se mostrou amigo, parceiro, irmão meu braço direito e um grande mentor e conhecedor das causas das pessoas com deficiências que é o Luiz Azzamaster.  Uma pessoa muito discreta, não gosta de aparecer por isso não vou colocar o sobrenome dele aqui apenas o seu nome e identificação do fã clube, mas foi uma pessoa de imensa ajuda,  que alavancou as missões, os contatos, que me mostrou um outro lado das pessoas com deficiência que aproximou o esquadrão com essa comunidade, que as vezes quando desanimava me vinha com palavras certas levantando meu ânimo a nunca desistir,  como disse há pessoas que vem e vão e outras que chegam para ficar.”

Tk19760 Squad leader do 501st legion Death Star Squad e futuro comandante oficial do 501st legion Death Star Garrison.

Logotipo atual da guarnição:

Home